.:.: Academia Brasileira de Cultura e Xadrez :.:.
ARTES
Arquitetura & Design (75)
Cinema & Teatro (338)
Pintura & Escultura (221)
Música (41)
Fotografia (65)
Literatura (221)
CULTURA
Academia Brasileira de Letras (277)
Museus & Instituições (180)
Bibliotecas (117)
Folclore (37)
Sebos & Antiguidades (39)
LÍNGUA PORTUGUESA
Gramática & Lingüística (43)
Dicionários (103)
Tradutores & Corretores (25)
AROMAS & SABORES
Vinhos (188)
Charutos & Tabaco (23)
Café (44)
Perfumes & Fragrâncias (41)
Culinária & Gastronomia (86)
ECOLOGIA & CIÊNCIA
Instituições (84)
Ciências (117)
Meio-Ambiente (139)
INTELIGÊNCIA
Portais & Organizações (15)
Inteligência Artificial (14)
Inteligência Emocional (22)
Testes (24)
SOLIDARIEDADE
Saúde & Fome (26)
Empresas / Responsabilidade Social (20)
Voluntariado / Filantropia (32)
Meio Ambiente (19)
UTILIDADES
Links Oficiais (64)
Países, Atlas & Mapas (33)
Notícias, Jornais e Revistas (106)
Planeta Terra (28)
Portais Diversos (20)
Buscadores On Line (28)
CURIOSIDADES
Ficção (42)
Esoterismo (43)
Universo (29)
Jogos (42)
Diversos (24)
Filatelia (breve)
XADREZ
Portais (32)
Federações (83)
Clubes & Associações (174)
Notícias & Revista Online (27)
Xadrez Educacional (46)
Sites Pessoais (43)
Jogar Online / Informática (34)
Estatísticas / História (23)
Xadrez à distância (31)
Problemas / Combinações (35)
Aberturas (18)
Variedades / Comércio (33)


 
ABCX
Data: 19/08/2007  
Congresso de Xadrez mostra novos caminhos

Ao som de Debussy e Villa-Lobos em flauta e violão, com um animado torneio de xadrez,  reunindo pais, mães e filhos em uma disputa de duplas , encerrou-se com muito sucesso neste domingo, 18/08, o I Congresso Brasileiro de Cultura e Xadrez.

A iniciativa da Academia Brasileira de Cultura e Xadrez, Federação Paulista de Xadrez e SESC-Santos que teve lugar nas confortáveis dependências deste último, reuniu mais de 500 participantes em todas as suas atividades ao longo de três dias.

Segundo palavras do presidente da ABCX, Rodrigo Garrido Portaleoni, em seu discurso de abertura, o propósito do evento era promover o intercâmbio de idéias e experiências almejando novo nível de consciência sobre nós mesmos e nossas ações e elementos técnicos e conceituais úteis para o trabalho em favor da popularização e crescimento do xadrez e da cultura no Brasil.

De acordo com o depoimento espontâneo de inúmeros participantes, professores, psicólogos, pedagogos, pais de praticantes e alunos de xadrez, autores de livros sobre o xadrez, mestres e enxadristas em geral, o evento superou todas as expectativas, permitindo uma reflexão muito abrangente sobre a realidade do xadrez nacional, especialmente no segmento escolar, resultando inclusive em propostas concretas de ações em diversos níveis.

Dia Nacional do Livro de Xadrez e homenagens

Durante a cerimônia de abertura o presidente da Federação Paulista de Xadrez, Horácio Prol Medeiros, fez o anúncio oficial de instituição do Dia Nacional do Livro de Xadrez, uma iniciativa inédita da ABCX em favor da produção literária enxadrística nacional  e que contou com a imediata adesão da FPX.

A notícia foi saudada com muita satisfação por vários dos presentes como um gesto muito importante que denota a forte disposição da ABCX e da FPX em incentivar um segmento vital para o desenvolvimento da atividade em todo o país.

Na oportunidade foram homenageadas as seguintes personalidades por relevantes serviços prestados ao xadrez e à cultura nacional: Sr. Marcus Vinícius de Rosis, vereador e presidente da Câmara Municipal de Santos, Sr.Henrique Leão Kiperman, diretor presidente da Artmed Editora S/A e Sr. José Alberto Ferreira do Santos, vice-presidente da FPX. Além destas homenagens o mestre de cerimônias da solenidade, Marcos Rigos, encaminhou a entrega pela ABCX à Artmed Editora do diploma de louvor acadêmico pela relevância do trabalho no estímulo e difusão da cultura e do xadrez no Brasil.

A Importância do Xadrez, tema em destaque.

Com o lançamento de sua nova obra “A Importância do Xadrez”, publicada pela Artmed Editora, o mestre internacional Rubens Filguth inseriu esse relevante tema que também foi objeto de sua concorrida palestra na manhã de sábado, 18/08, como um dos destaques dentre os debates durante o Seminário realizado durante o Congresso.

Abordando o tema de maneira aprofundada, com lastro em ampla pesquisa sobre estudos realizados em diversos países, Filguth propôs uma reflexão sobre os benefícios para o desenvolvimento intelectual decorrentes da prática enxadrística.

Demonstrou que em diversos países as pesquisas levaram à conclusão de que o xadrez favorece o desenvolvimento de aptidões/habilidades interpessoais relacionadas a criatividade, raciocínio, liderança, administração racional do tempo, sociabilidade, auto-estima entre outras.

Palestras

Além do MI Filguth, outros expoentes do xadrez nacional relataram suas experiências e aportaram novas idéias em palestras que se desenvolveram durante os dois primeiros dias do congresso.

O MF Luiz de Vasconcellos Loureiro abordou o tema “Técnicas de Instrução Enxadrística” trazendo para apreciação o seu novo estudo “A Instrução Básica de Xadrez – Questões do ensino elementar do jogo: visão direta e visão derivada”. Além de sua apresentação foram fornecidos os textos integrais de seu trabalho com 26 páginas.

A “Administração e Organização do Xadrez – Uma visão oficial” foi o tema abordado pelo presidente da FPX Horácio Medeiros que discorreu sobre estrutura, dados oficiais, estatísticas, principais atividades em curso no xadrez paulista e nacional e tendências futuras.

Sob o tema “Comunicação e Xadrez” a enxadrista Taís Julião relatou com detalhes a sua experiência de sucesso na criação do primeiro blog de xadrez feminino do Brasil e também fez uma análise de aspectos do xadrez nos meios de comunicação, especialmente na Internet.

Para falar sobre “O Livro de Xadrez no Brasil” apresentou-se o Dr. Henrique Marinho, autor do célebre livro Maiorias Qualitativas nas Defesas Índias. Com riqueza de detalhes e dados estatísticos abrangendo mais de um século de produção literária na área do xadrez, Marinho ofereceu informações precisas sobre a evolução e o atual estágio da edição de livros sobre xadrez no Brasil, acrescentando, inclusive dados comparativos com a produção de livros em idioma inglês. Na palestra introduziu uma inédita proposta de classificação por categorias, que permite uma melhor compreensão estrutural do acervo literário de obras enxadrísticas de autores nacionais.

A “Tecnologia e o Xadrez” foi tema de análise por parte do MF Carlos Alberto Sega, especialista na pesquisa e estudo do xadrez por meio de ferramentas informatizadas.

Para falar de “Ferramentas de Apoio Pedagógico”, apresentou-se o grande mestre internacional Gilberto Milos Jr. que relatou sua experiência no desenvolvimento do programa Personal Chess Trainer, um dos mais modernos programas de suporte para o estudo do xadrez. Milos mostrou em detalhes as funcionalidades do programa e as características do seu desenvolvimento que o levaram ao sucesso de vendas, chegando inclusive a propiciar a participação de um grupo alemão no empreendimento.

“Técnicas para aulas/Instrução do xadrez à distância” foi o assunto objeto da palestra proferida pelo MI Luís Coelho, o brasileiro responsável pela proeza de alcançar o número um no ranking de professores de xadrez internacional do Internet Chess Club, a maior organização do xadrez online no mundo. Coelho mostrou com detalhes as técnicas e recursos empregados para alcançar o sucesso numa atividade de elevada concorrência e cada vez mais difundida.

A secretaria da ABCX informou que, após alguns ajustes técnicos, disponibilizará nos próximos dias em seu Portal Cultural todos o textos distribuídos aos participantes assim como os slides projetados no decorrer das palestras.

Fórum de debates – O Xadrez Escolar

Com a realização de dois módulos, “Estágio atual e tendências” e “Planejando o avanço”, a ABCX lançou o debate sobre o Xadrez Escolar no encerramento do Seminário.

Com a presença de participantes de outros estados e de diversas cidades do interior de São Paulo, além da capital e região litorânea, o debate se mostrou muito acalorado e produtivo, com a análise de diversos aspectos desse tema, buscando principalmente identificar as dificuldades encontradas e estabelecer um planejamento de ações voltadas para o avanço nessa área.

Ao final, com o debate resultando em conclusões estratégicas relevantes, chegou-se a um bom número de propostas de ações imediatas, que satisfizeram os presentes, deixando a nítida impressão de que o fórum alcançou os objetivos propostos.

Atividades competitivas

Em paralelo ao Seminário realizaram-se três concorridos torneios que envolveram expressivo número de participantes.

Sob os auspícios da FPX foi organizada a 14ª etapa do Circuito Paulista de 21’, denominada “Dia Nacional do Livro de Xadrez”, com a vitória do mestre internacional Krikor Sevag Mekhitarian superando nada menos que 65 adversários.


Com a participação de 240 jogadores e 38 escolas, numa promoção do Clube de Xadrez Santos, ocorreu a 4ª etapa do Circuito Santista de Xadrez Escolar. Com o domínio do Colégio Objetivo apresentou os seguintes vencedores por categoria: Sub 8–Leonardo Yamamoto, Sub-10: Larissa Barbosa, Sub-12 Rubens Casol Del Rey Neto; Sub-14 Aarão Carlos Zimmerman e Sub-16 Harold Luiz Palazzini Cardozo.

O evento mais alegre foi justamente o último, o Torneio de Pais e Filhos, em que 20 duplas familiares de animados papais e mamães, circundados por seus filhos, se apresentaram nesta atividade que surpreendeu pela descontração e clara satisfação pela integração familiar promovida. Após cinco acirradas rodadas em que pais/mães ao lado de seus filhos/filhas enfrentaram duplas adversárias sob olhares ternos e amorosos a dupla formada por Thiago Jonas (filho) e Nilson Jonas sobressaiu arrebatando o título.

Uma experiência inesquecível, que certamente precisa ser repetida, pois deixou evidente o seu potencial de promover uma melhora nas relações familiares.

Exposição e Homenagem Raphael Riccetti

Além da moderna configuração arquitetônica da sede do evento, o SESC-Santos, onde através de linhas arrojadas, cada ambiente interage com os demais sem perder sua autonomia e identidade, a organização do Congresso promoveu duas exposições e uma homenagem.

A Biblioteca Nacional de Xadrez, órgão interno da ABCX e que ainda não havia sido lançado publicamente ofereceu a primeira mostra pública de seu acervo através da Exposição “Livros de xadrez de autores brasileiros” que suscitou a curiosidade do público presente pelo ineditismo da atividade e pela riqueza do acervo em exposição, que reuniu exemplares de algumas das principais obras originais de autores nacionais como “Xadrez Elementar” de Eurico Penteado, editada em 1942 e “Repertório de Aberturas”, de Walter O. Cruz, editada em 1950.

Obras do artista Raphael Riccetti, falecido recentemente, também povoaram o ambiente enriquecendo sobremaneira o Congresso e ampliando o foco das atividades para o campo artístico, com trabalhos de grande colorido e expressividade.





Encerramento

Encerrado na tarde deste domingo, os resultados do Congresso surpreenderam ao mais otimista dos observadores, não pela ausência de imperfeições, que certamente ocorreram em um evento de tal magnitude, mas pela elevada disposição de aproveitar esta oportunidade como momento de reflexão e diagnóstico para alcançar conclusões sobre diferentes maneiras de construir uma atividade que representa muito para todos os participantes e que precisa de novos caminhos para se afirmar e evoluir, em benefício não só dos participantes, mas de toda a sociedade.

A considerar pela avaliação dos que participaram, este I Congresso Brasileiro de Cultura será o precursor de muitas e positivas ações em prol do Xadrez e da Cultura nacionais.

[ Voltar ]


Comente esta notícia:
Seu nome:
Seu e-mail:
Você considerou esta notícia:
Comentários:
Envie esta notícia a um amigo:
Seu nome:
Seu e-mail:
Nome do amigo:
E-mail do amigo:
Comentários:

Academia Brasileira de Cultura e Xadrez
Caixa Postal 5001 - CEP 80060-990 - Curitiba - PR
Banco Itaú (341) Ag. 0118 - c/c 43.601-3 - CNPJ 005.605.294/0001-07